segunda-feira, 31 de março de 2008

Exposição - O Sorriso da Criança Autista

Tendo em vista uma angariação de fundos para o Instituto de Surdos-Mudos da Imaculada Conceição, organizámos uma exposição no nosso colégio (Colégio Salesiano Oficinas de S. José) cujo o nome é “O Sorriso da Criança Autista”.
A exposição consta de trabalhos feitos pelas crianças que frequentam actualmente e que já frequentaram esta instituição. Os trabalhos vão desde pequenos desenhos e colagens a complicados quadros de fios de lã que entrelaçados entre pregos dão forma a bonitas imagens. Nem todos os elementos da exposição foram obra de crianças autistas, embora a maioria assim o sejam.
A exposição iniciou-se no mês de Fevereiro e continuará a decorrer até meados de Abril. Todos os elementos da exposição estão para venda sendo que até agora a aderência superou as expectativas.

O autismo piora com o tempo?

O autismo não tem um carácter progressivo, mas o desenvolvimento do quadro associado a factores de idade e crescimento varia bastante. Alguns autistas apresentam um aumento nos problemas de comportamento principalmente quando entram na adolescência; problemas anteriores podem mostrar-se agravados ainda pelo crescimento físico. Há relatos de aparecimento de crises epilépticas nesta fase.
A maioria dos estudiosos acredita que o autista, ao atingir a idade adulta, tende a apresentar uma melhora significativa no quadro geral de comportamento.
Um aspecto bastante curioso é que as pessoas autistas tendem a parecer sempre mais jovens do que realmente são.

segunda-feira, 10 de março de 2008

As crianças com Autismo têm atraso mental?

Infelizmente, cerca de 70 a 80% apresentam um atraso mental. Cerca de 60% têm inteligência abaixo de 50 em testes de QI, 20% apresentam um QI entre 50-70 e apenas 20% têm um QI acima de 70. A maioria mostra uma variação muito grande com relação ao que objectivamente podem fazer e oscilam muito de época para época. Não se sabe explicar exactamente o porquê da associação entre Autismo e deficiência mental, mas parece que o atraso mental está relacionado ao mesmo problema básico que gerou o Autismo. Por outro lado, por não conseguirem interagir adequadamente com o meio ambiente, aumentam ainda mais o seu atraso mental.

domingo, 9 de março de 2008

Primeira Apresentação

No dia 16 de Novembro de 2007 foi necessário fazer uma breve apresentação do nosso projecto à nossa turma e professor da disciplina, onde falámos do autismo (ou do pouco que conhecíamos sobre o tema), do instituto com que tínhamos estado a trabalhar e dar a conhecer a ideia que temos para o produto final do nosso projecto. O nosso discurso foi acompanhado de um pequeno filme com as ideias essenciais que tínhamos retirado de pesquisas sobre o autismo.

video

Música: I will be right here waiting for you, Bryan Adams

sábado, 8 de março de 2008

You're not Alone

Na Terra do Nunca

Terra do Nunca é uma ilha fictícia do livro Peter Pan do escritor J.M.Barrie. Nesta ilha as crianças não envelhecem. Entretanto, isto é visto como uma metáfora para a infância eterna, imortalidade e a fuga da realidade.
Como conta a história, Peter Pan guiou Wendy e os seus irmãos para a Terra do Nunca, “a segunda estrela à direita e então seguimos até ao amanhecer”. Alguns personagens deste romance são Peter Pan, os meninos perdidos, índios, piratas e sereias…

A nossa Terra do Nunca é um pouco diferente.
Para nós continua a ser como uma fuga da realidade, um mundo à parte, mas as nossas personagens são crianças reais, talvez um pouco perdidas num mundo mais longe da realidade que o nosso, e todos aqueles que diariamente lidam com elas, dando-lhe todo o apoio e carinho que precisam, a nossa história é um testemunho real, sem piratas, sem fadas e sem sereias…

Redifinição do Projecto

Devido a motivos alheios o nosso projecto inicial sofreu algumas alterações.
“Na Terra do Nunca" manter-se-á o nome, apesar de termos alterado a configuração do produto final, que será agora um livro, ao invés de uma reportagem.No nosso livro poderá ler-se a história de diversas pessoas que tentaram penetrar esta aparente insondável barreira que os autistas têm entre o mundo real e um algo que só eles vêm, ouvem ou sentem. Três dessas pessoas somos nós e queremos ser capazes de transmitir bem todas e cada uma das nossas experiências ao longo do tempo, desde Outubro de 2007 até Abril de 2008, de contacto com as crianças autistas.Teremos a colaboração de educador (as), pais, familiares ou voluntários como nós que poderão ter-se sentido atraídos, comovidos, por estas crianças tão especiais.
Tencionamos publicar alguns excertos no blog à medida que formos concebendo o livro.